MENU

Segundo filho vem por aí? A família vai crescer? Como lidar com o ciúme do irmãozinho?

Normalmente os pais que estão a espera do segundo filho se preocupem  em como dividir seu tempo e atenção com o filho mais velho e fazer com que ele não se sinta rejeitado quando o caçulinha nascer.

Afinal, um bebezinho necessita de cuidados especial dos pais, assim como foi dado ao irmão mais velho quando nasceu.

É um novo momento na vida de sua família. Seu pequeno terá que dividir a atenção não só dos pais, mas de todos aqueles que participam de sua rotina, em alguns casos terá que dividir o quarto, brinquedos…

A partir dos 3 anos de idade é que o ciúme começa a surgir

Certamente é muito difícil entender esse sentimento que muitas vezes vem carregado do medo de que os os pais “gostem” mais do irmãozinho que acaba de chegar.

Essa angústia é expressada de diversas formas, cada criança reage de um jeito. Birras e pirraças, de fato, são algumas formas de chamar a atenção dos pais. Lembrando que nessa fase ciúme é comum, já que sua rotina foi completamente modificada.

Certamente nosso papel é ajudar nossas crianças a compreenderem essas emoções e explicar que o irmãozinho trará mudanças boas em nossas vidas.

É fundamental apoiar o filho mais velho. Isso o ajudará a trazer mais maturidade.

Conversar é sempre um bom caminho!

Conversar com seu filho deve ser o primeiro passo, incentive-o a se expressar sobre seus sentimentos em relação a chegada do bebezinho.

Inclua seu filho em todas as atividades desde a gestação, faço-o sentir parte participante de toda a sua construção familiar.

Peça opinião na decoração do quartinho, reserve um cantinho especial para ele se sentir valorizado.

Solicite a sua ajuda em pequenas tarefas ao cuidar do bebê, como pedir que traga objetos que estão ao seu alcance e nunca se esqueça de elogiar suas atitudes.

É uma excelente forma de incentivar a aproximação entre irmãos, além de incluir o mais velho na sua dedicação ao mais novo.

Dialogue sempre que perceber que ele está confuso.

Coloque-se no lugar dele, valide seus sentimentos dizendo, por exemplo: “Eu sei que é difícil não ter mais todo o tempo com papai e a mamãe. Quando você era bebezinho assim, como seu irmão, também precisou da nossa atenção e cuidados.”

Incentive as brincadeiras!

Faça com que ele compreenda essa nova fase. Mostre que vocês estão orgulhosos pelo incrível irmão mais velho que ele está sendo.

 

Os meses e os anos irão passar e a cumplicidade fraterna só tende a se fortalecer.

Peça ao irmão mais velho que ensine suas brincadeiras favoritas. Incentive sempre os gestos de amor e carinho. E quando ele estiver bravo, seja qual for o motivo, tente compreender e lembre-se; uma boa conversa pode sempre ajudar!

Comentários
Adicionar um comentário

FECHAR MENU